6 motivos por que você vive com fome

Acabou de almoçar e já está com fome? Veja o que pode estar confundindo seu cérebro (e o seu estômago)!

 

1 SEU HORÁRIO BIOLÓGICO ESTÁ DESREGULADO

Talvez você precisa acordar muito cedo e dorme muito tarde. Ou dorme no horário certo e acorda muitas vezes à noite. Essas mudanças no relógio biológico do seu corpo, produz hormônios que despertam a vontade de comer, como a grenalina. Além disso, o sono desregulado estimula o cérebro a “pedir” carboidratos (ver item 4).

 

2 VOCÊ NÃO BEBE ÁGUA O SUFICIENTE

O corpo quando está desidratado envia mensagens para o seu cérebro que podem se confundir com a fome. Ou seja, em vez de você beber água, você acaba comendo sem necessidade. Tenha sempre água por perto, em uma garrafinha ou em um copo e sempre pense duas vezes: “será que é fome ou só é sede?”.

 

 

3 VOCÊ TEM STRESS CONSTANTE

Estresse crônico elevam os níveis de cortisol e adrenalina, que “bloqueiam” a produção de insulina e glicose no sangue, aumentando a sensação de fome. Quando ficamos nervosos, a preferência da maioria dos seres humanos é ingerir alimentos com gorduras e açúcares, aliviando temporariamente o estresse no cérebro.

 

 

4 VOCÊ COME MUITO CARBOIDRATO E POUCA PROTEÍNA

Doces e alimentos com farinha branca, aumentam o nível de açúcar no sangue muito rapidamente. E, em seguida, esse nível logo diminui, pois o pâncreas percebe e aumenta a produção de insulina. Além disso, são alimentos que são digeridos rapidamente, e logo logo você vai querer comer de novo.

 

 

5 VOCÊ COME MUITO RÁPIDO

Quando você come muito rápido, mesmo o estômago estando cheio, o cérebro não consegue identificar que você já está satisfeito. Quanto mais você mastigar, mais o corpo vai entender que você já comeu o suficiente. Quanto mais rápido você come, mais propenso fica a exagerar na alimentação. Planeje as suas refeições e o tempo necessário(e ideal) para cada alimentação diária.

 

 

6 FALTA GORDURA NA SUA DIETA

Adicione azeite, nozes, e abacate no cardápio. Esses alimentos melhoram a função cerebral e a memória, além de diminuir risco de problemas no coração. Assim como a proteína, a gordura do bem também está ligada à saciedade.

 

SIGA A LET’SGYM NO INSTAGRAM!

@letsgymoficial

Mais de Let'sGym Blog