Cropped: História e Tendência

Em 2011 os croppeds voltaram na moda com tudo, tanto que até agora estão em alta – conheça a história dessa peça que, para muitos, é atemporal!

Muitos especialistas em moda acreditam que o cropped é a versão moderna dos tops cortados que as dançarinas do ventre usavam (há muito tempo!), fato é que ele começou a aparecer na indústria da moda nas décadas de 30 e 40, mas seu uso ainda era bastante limitado ao beachwear. Nos anos 40, o cropped era usado com saias midis de cintura alta para realçar o ideal do corpo ampulheta. Mais tarde foi usado com hot pants de cintura alta. Também encontra seu uso já em práticas esportivas, como o tênis e a natação.

As próximas décadas seriam o auge do cropped, ele fez parte das vestimentas do estilo hippie e, nos anos 80, com a popularidade do estilo de vida saudável e os aeróbicos em alta, o cropped foi muito usado por mulheres e por homens que praticavam esportes.

Os ícones da cultura pop começaram a usar: Cher, Madonna, usou um cropped de mesh no clipe lucky Star, mais tarde Britney Spears, Spice Girls e Gwen Stefani, a qual nunca deixou de usar, independente de tendências. Os primeiros modelos eram cortados à mão, as pessoas cortavam suas próprias blusas, e logo nos anos 90 apareceram modelos já industrializados. A famosa baby look entra em cena, e junto com as calças de cintura baixa dão cara ao estilo punk/ska americano. A década de 90 foi a década do cropped!

Madonna, Britney Spears e Gwen Stefanni
Spice Girls
Spice Girls

Depois de décadas de sucesso, o cropped sai de moda, ainda que alguns fãs nunca deixaram de usar. E em 2011 ele retorna para as passarelas e torna-se, novamente, uma peça de desejo. Até agora ele está em alta e também retornou na moda masculina:

Independente de opiniões, os croppeds não tem gênero e ficam bem em todos os tipos de corpo. O segredo é encontrar o modelo que melhor se adeque ao seu estilo e figura. Hoje se consegue encontrar uma grande variedade de modelos e estilos, e não só variações da clássica blusinha sem manga, mas também de moletons e casacos, em diferentes tamanhos e recortes.

Em breve na Let’sGym:

Mais de Let'sGym Blog